Março 26, 2018 CMS/Scripts úteis

Ajustando Módulos do PHP e suas diretivas através do PHP Selector

Faaaala Pessoal, beleza? Seguinte, estamos trazendo mais um artigo para vocês, que como o próprio título já fala, envolve customização do uso de módulos de PHP, limites e ajustes de suas respectivas diretivas e escolha de versão específica do PHP através do PHP Selector do CloudLinux, caso você não saiba o que é CloudLinux, veja […]

Faaaala Pessoal, beleza?

Seguinte, estamos trazendo mais um artigo para vocês, que como o próprio título já fala, envolve customização do uso de módulos de PHP, limites e ajustes de suas respectivas diretivas e escolha de versão específica do PHP através do PHP Selector do CloudLinux, caso você não saiba o que é CloudLinux, veja estes artigos aqui e aqui, que por sinal é uma ferramenta incrível 😀 e nos proporciona a escrever este artigo, porém, iremos falar do PHP Selector e suas vantagens, e os artigos acima devem ser vistos apenas para seu conhecimento sobre o CloudLinux, tendo em vista que o PHP selector depende do mesmo.

Supondo que neste momento você depende de um módulo, específico para sua aplicação, por exemplo, o imagick, a primeira coisa que você pensa é? Abrir um ticket na HostDime para instalar o módulo referido, ou quem sabe realizar uma ligação? Sabendo que temos a melhor equipe de suporte do Brasil isso é inevitável, e nossos analistas sempre estão dispostos a te ajudar, SIM, mas gostaria de dizer, para este cenário em específico, você tem total autonomia, se tratando do CloudLinux em conjunto com o PHP Selector para realizar este tipo de procedimento.

É disso que estamos falando, você mesmo fazer estes ajustes por conta própria economizando seu precioso tempo, tanto para você que possui uma revenda ou hospedagem, ou para você que possui um dedicado ou vps, e precisa orientar seus clientes para que eles próprios também possam realizar estes ajustes.

 

Sem mais papo furado, vamos para o que importa:

1 – Acesse o cPanel da conta que deseja realizar as alterações no PHP, seja um módulo ou uma diretiva do PHP.ini

                                            Figura 1 (clique para abrir)

 

2 – Altere a versão:

Nesta tela, iremos visualizar a versão que a conta está usando atualmente, caso você nunca tenha alterado, será a versão nativa do servidor, que fica no formato, conforme mostra a imagem abaixo  “5.x (native)” assim, poderemos realizar as devidas alterações de versão do PHP através desse menu seletivo que existe, sim, você pode usar a versão do PHP que sua aplicação exigir! Não é demais? O range que você pode escolher das versões, geralmente são da 5.2 até a última 7.2 (data que escrevi este artigo 22/03/2018) na medida que o tempo passar, iremos atualizando o PHP Selector/CloudLinux.

 

Figura 2                                                                                                      Figura 3
1 – Escolha a versão desejada
2– Definir a versão selecionada no menu seletivo como a versão para uso
3 – Salvar as configurações

3 – Escolhas módulos para usar em conjunto com sua aplicação:

Depois de escolher a versão desejada e salvar as configurações, como a versão não é mais a nativa, será exibido diversos módulos, que você poderá usar de acordo com a sua necessidade, neste cenário, vamos instalar o Imagick, marcando o checkbox e clicando em seguida em Salvar, vide imagem:

                                         Figura 4
1 – Marque o checkbox do módulo
2 – Salve clicando no botão

4 – Altere as diretivas do PHP.ini ou ajuste limites:

Na mesma tela que foi citada no tópico 3, mais precisamente na Figura 4, clique em Switch PHP Settings e você verá a seguinte tela abaixo:

  

                                        Figura 5

Aqui você poderá ajustar os limites das respectivas diretivas do PHP.ini usado pela conta cPanel, desativar ou ativar uma respectiva diretivas, para salvar a ação, basta clicar no botão que possui a seta número 2, caso queira retornar para a escolha dos módulos, basta clicar no link que está direcionado na seta número 1 Switch to PHP Extensions.

1 – Altera o modo para as extensões do PHP
2 – Salva os ajustes realizados de limites ou ativação/desativação das diretivas

 

E assim chegamos ao fim do artigo, agora vocês possuem autonomia para ajustar o PHP de acordo com a sua necessidade, uma vez que este artigo aborda os principais ajustes que geralmente são realizados no PHP (versões, módulos e diretivas).

Caso mesmo assim, possua dificuldades, entre em contato com nosso suporte, estamos 24 horas disponível para te atender.

Até a próxima, ninjas do PHP!

Deixe um comentário